Prevenção de Lesões no Ombro em Atletas

Postado em
Prevenção de Lesões no Ombro em Atletas

A prevenção de lesões é um dos aspectos mais consideráveis para o dia-a-dia de um atleta. A prática de atividades físicas, quando não acompanhadas por um profissional ou não realizada de maneira correta, pode resultar em lesões. Evitar o alto impacto desnecessário nas articulações e nos músculos pode determinar o sucesso de um atleta, uma vez que, uma lesão pode se decisiva para uma carreira.

A importância da prevenção de lesões

Trabalhar na prevenção de lesões no esporte é crucial na vida profissional de atletas, uma vez que uma lesão pode levar a aposentadoria. Como é o caso da ginasta olímpica brasileira Daiane dos Santos, o jogador de futebol Ronaldo e, o tenista Gustavo Kuerten, o Guga.

Em alguns esportes, as lesões são muito comuns no ombro em atletas, principalmente em modalidades como o tênis, voleibol, handebol e algumas artes marciais, por exemplo. Isso se dá por serem esportes que necessitam de grande demanda biomecânica do ombro.

Contudo, apesar dos casos mais graves, a prevenção de lesões ainda significa performances mais eficientes, menos dolorosas, mais equilibradas e funcionais. Assim como elas podem significar um fracasso, elas também podem significar sucesso.

As articulações do ombro e do joelho, depende da musculatura que a envolve para não ficar sobrecarregada. Assim, ter músculos treinados para serem bem equilibrados e simétricos no corpo, dá ao atleta mais segurança e estabilidade para realizar os movimentos de seu esporte.

Principais Lesões no Ombro em Atletas

Luxação: a luxação acontece quando existe perda de contato entre as duas superfícies de contato da articulação do ombro. As causas mais frequentes de luxações nos adultos, são as que ocorrem especialmente no esportista. Principalmente devido ao uso constante da musculatura, como por exemplo o handebol.

Distensão muscular: é também conhecida como estiramento muscular. Acontece quando as fibras dos músculos são alongadas além dos limites normais, pode causar inflamações. Ocorre muito com atletas de todas as modalidades e sua causa, na maioria das vezes, tem por origem uso de uma técnica de treino de maneira incorreta, sobrecarga e fadiga muscular.

Estiramento
Estiramento

Síndrome do impacto: a síndrome do impacto é uma denominação geral de algumas lesões repetidas no ombro. Pode ser causada, principalmente, pelo excesso de movimentos com o ombro em abdução maior do que 90º de amplitude ou por um trauma.

Separação Acromioclavicular: ombro é formado por três ossos: a escápula (omoplata), o úmero (osso do braço), e a clavícula. A parte da escápula que compõe o teto do ombro é chamado de acrômio e a articulação acromioclavicular é o lugar onde o acrômio e a clavícula se encontram, e é sustentada por diversos ligamentos. Quando esses ligamentos se rompem devido a uma lesão nesta região, configura a separação acromioclavicular. É muito comum em esportes como futebol, ciclismo e rugby.

Tendinite de Bíceps Braquial: esse tipo de tendinite é, basicamente, uma inflamação no tendão principal que junta a parte superior do músculo bíceps a estrutura do ombro.

Bursite de Ombro: a bursite no ombro diz respeito a inflamação na bursa localizada na parte superior e anterior do ombro. A bursa, é um tecido que age como uma pequena almofada dentro de uma articulação. Serve para diminuir o atrito que há entre o tendão e o osso.

Bursite de Ombro
Bursite de Ombro

Tratamento de Lesões no Ombro Através da Fisioterapia esportiva

Existem diversos tratamentos para as diversas lesões no ombro na fisioterapia esportiva. O profissional primeiro irá avaliar o tipo de lesão, a gravidade e todos os tratamentos que podem ser realizados. O objetivo da fisioterapia esportiva é, reparar, prevenir e recuperar lesões no processo o mais rápido e eficiente possível.

O uso do E-lastic no tratamento de lesões no ombro pela fisioterapia esportiva já está sendo utilizado em todo o país e em alguns outros países do mundo. Isso porque, com o E-lastic, é possível realizar uma avaliação menos subjetiva porque com ele, se quantifica força. Identificar rapidamente assimetrias. Ter um histórico e gerar relatórios de evolução. E, além de tudo isso, prescrever treinos de fortalecimento da musculatura.

Ou seja, com todas essas funcionalidades, é possível trabalhar na prevenção de lesões e na recuperação delas. O E-lastic ainda é portátil, pode ser esterilizado e possui protocolos sugeridos que podem ser realizados fora de consultórios. Ideal para quem trata uma equipe de corrida ou um time de futebol. 

Ficou alguma dúvida? Quer conhecer mais sobre as vantagens do E-lastic? Preencha o formulário abaixo e entraremos em contato!