Dinamômetro para Avaliação Física na Fisioterapia

Postado em
Dinamômetro para Avaliação Física na Fisioterapia

Uma das palavras mais é usadas para definir o E-lastic é a palavra dinamômetro. Mas afinal, você sabe o que é um dinamômetro? Como funciona? Qual a aplicação de um dinamômetro na fisioterapia?

Dinamômetro é definido como “tipo de aparelho que pode ser utilizado para medir a intensidade da força muscular”, segundo o dicionário Dicio. Os testes de avaliação física realizados com um dinamômetro, permitem conhecer a capacidade muscular máxima e média de um grupo de membros, superiores ou inferiores. O que faz com que sua utilização seja útil em vários campos da saúde, como a fisioterapia, musculação e a preparação física.

As primeiras tecnologias de dinamometria que surgiram foram a dinamometria de lombar e de pressão manual. Os aparelhos utilizam-se de estimações para avaliar a força de diversos membros em conjunto. Ou seja, caso o resultado da pressão da mão direita seja maior, se supõe que todo o lado direito do paciente fosse mais forte que o esquerdo. 

Contudo, a tecnologia evoluiu e hoje é possível ter um resultado mais real e detalhado da força do paciente com diversos outros tipos de dinamômetros. Primeiramente, se tem o dinamômetro isocinético, que mede a força do paciente contra uma “velocidade controlada” ou seja, uma resistência fixa. Outro tipo de aparelho do tipo é o dinamômetro manual e portátil, que permite uma maior mobilidade na avaliação, além de possibilitar uma gama maior de exercícios para avaliação. E, o dinamômetros  digitais, que mostram os resultados num visor ou, em alguns casos, integrados a internet.

Outros tipos de dinamômetros
Outros tipos de dinamômetros

Os dinamômetros tem os mais diversos métodos de avaliação. O Lafayette trabalha com a dinamometria por compressão ergonômica, isto é, o profissional que realiza o teste aplica força no membro do paciente até “quebrar” a resistência do paciente. O Smedley, é usa a preensão de mão como parâmetro. E o E-lastic, mede a força por tração, a força de forma autônoma, ou seja, a pessoa faz o movimento sozinha até seu ponto máximo de força.

Esse tipo de aparelho é de extremo valor na fisioterapia porque permite uma avaliação física mais detalhada e confiável. Por entregar valores concretos e reais, o dinamômetro tira da fisioterapia o quesito de subjetividade na recuperação e tratamento de pacientes. Além de, ajudar na  prevenção de lesões ou ter uma visão da capacidade atlética do avaliado.

Existem no Brasil, opções de compra desse tipo de aparelho, assim como o comodato dele como serviço, com planos de assinatura bem mais acessíveis que a aquisição de uma tecnologia importada.

O E-lastic, por exemplo, é portátil e integrado à nuvem. Concedendo ao fisioterapeuta mais dinamicidade no seu dia-a-dia de trabalho e transparência quanto às sessões com o paciente, uma vez que ele também pode ter acesso aos dados coletados. Também permite calcular a relação isocinética I/Q, importantíssima pro tratamento de atletas.

Para conhecer mais sobre as funcionalidades do E-lastic, orçamento e muito mais, preencha o formulário abaixo que entraremos em contato!